Mercado varejista pode ter redução de até 90% na conta de luz com energia solar

114

Circuito Arq+Decor energia1 Mercado varejista pode ter redução de até 90% na conta de luz com energia solar EM DESTAQUEMais do que uma solução sustentável, a energia solar passou a ser uma alternativa para o varejista reduzir os gastos com a eletricidade, que vêm pesando cada vez mais no orçamento. Segundo os dados recentes da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (Absolar), o segmento de varejo e serviços ocupa a segunda posição no ranking de classe de consumo, sendo responsável por quase 73 mil sistemas instalados no país (15% do total) e mais de 2 GW da potência instalada (36,7%), ficando atrás somente do setor residencial.

Com a solução de energia fotovoltaica, os lojistas podem gerar eletricidade suficiente para manter o sistema de refrigeração por 24 horas, além de iluminação, climatização e movimentação de fornos e outros equipamentos, a um custo de 80% a 95% menor do que a energia convencional, conforme o tamanho da instalação, segundo Alexandre Borin, gerente da unidade solar da Fronius do Brasil, subsidiária da fabricante austríaca de inversores, equipamento que converte os raios captados pelos painéis solares em eletricidade, e líder de mercado da categoria no país com 25% do market share.

Toda energia gerada a partir dos raios solares é consumida no local ou enviada à rede da concessionária da região, que converte essa produção em créditos para serem abatidos na conta de luz. Não há dados oficiais sobre a participação da tarifa de energia nas despesas do varejo. Mas, segundo Kanawa, estima-se que, em um ranking de custo operacional, a energia muitas vezes supera a despesa com aluguel, ficando apenas atrás da folha de pagamento.