Siemens participa da primeira e exclusiva demonstração de manufatura avançada durante a FEIMEC 2016

180

· Capitaneado pela ABIMAQ, o projeto envolveu mais de 20 empresas e entidades.

· Linha de produção inteligente, com 300 metros quadrados, será uma exclusividade da feira

Com a participação da Siemens, o Brasil terá a primeira e exclusiva demonstração de Manufatura Avançada na FEIMEC – Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos, que acontece de 3 a 7 de maio, em São Paulo. O projeto, capitaneado pela Associação Brasileira da Indústria de Máquinas e Equipamentos (ABIMAQ), envolveu mais de 20 empresas e entidades ligadas aos mais diferentes
setores, como automação e controle, robótica, mecatrônica, comunicação e internet (internet das coisas) e virtualização (virtual twin / comissionamento virtual), entre outros.

Durante os cinco dias da FEIMEC, a fábrica inteligente produzirá cerca de 250 unidades customizadas de um acessório para escritório que une as funcionalidades de um porta-lápis e um porta-celular. Convidados, parceiros das empresas participantes, empresários, engenheiros, técnicos e outros visitantes da feira receberão um QR-Code via e-mail, que será lido a partir da tela do seu smartphone no início da linha de produção montada no pavilhão.

Em seguida, o “cliente” seleciona suas preferências em relação às cores e à disposição dos lápis no acessório. Ele não precisa informar o modelo de seu smartphone para definir a largura do suporte, pois o sistema faz essa identificação automaticamente no momento da leitura do QR-Code.

A fábrica inteligente vai ocupar uma área de 300 metros quadrados do pavilhão, onde os visitantes poderão acompanhar ao vivo todos os detalhes do processo de produção.

“O Projeto de Manufatura Avançada, do qual temos orgulho de participar, é mais um exemplo de como a união entre o know-how do que há de mais novo em tecnologia, como a Indústria 4.0, e o estabelecimento de parcerias adequadas e alinhadas entre iniciativa privada, academia, associações de classe e Governo viabiliza a competitividade e o crescimento sustentável da indústria brasileira”, destaca José Borges Frias Jr., Diretor de Estratégia e Business Excellence da Divisão Digital Factory e Process Industries and Drives da Siemens.

Conhecida também por Indústria 4.0, Indústria do Futuro e Fábrica Inteligente, a Manufatura Avançada está atualmente no centro do debate mundial sobre produtividade e inovação dos meios de produção. Considerada a quarta revolução industrial (antecedida pela mecânica, elétrica e digital), o novo paradigma representa a interação, autônoma e inteligente, entre sistemas de fabricação automáticos complexos. A combinação de modernos recursos de automação industrial com os avanços dos sistemas de computação, informação e comunicação via internet, permite que linhas de montagem e produtos troquem informações entre si ao longo do processo, ao mesmo tempo que diferentes unidades fabris tomam decisões sobre produção, compras e estoques sem interferência humana.

FEIMEC – Feira Internacional de Máquinas e Equipamentos (www.feimec.com.br)
De 3 a 7 de maio de 2016
No São Paulo Expo Exhibition & Convention Center
Sobre o Grupo Siemens no Brasil

A Siemens está presente no Brasil há mais de cem anos e é atualmente o maior conglomerado de engenharia elétrica e eletrônica do país, com suas atividades agrupadas pelas divisões: Power and Gas; Wind Power and Renewables; Power Generation Services; Energy Management; Digital Factory; Mobility; Building Technologies; Healthcare; Process Industrial and Drives. A empresa é líder no fornecimento de equipamentos médicos para diagnóstico por imagem, como tomógrafos computadorizados e ressonância magnética, bem como diagnóstico laboratorial. As primeiras atividades da empresa no Brasil datam de 1867, com a instalação da linha telegráfica pioneira entre o Rio de Janeiro e o Rio Grande do Sul. Em 1895, no Rio de Janeiro, era aberto o primeiro escritório e, dez anos mais tarde, ocorria a fundação da empresa no país. Ao longo do século passado a Siemens contribuiu ativamente para a construção e modernização da infraestrutura do Brasil. Hoje, os equipamentos e sistemas da Siemens são responsáveis por 50% da energia elétrica gerada no País, 30% dos diagnósticos digitais por imagem realizados no Brasil e estão presentes em 2/3 de todas as plataformas offshore brasileiras projetadas nos últimos 8 anos. No Brasil, o Grupo Siemens conta com 12 fábricas e 7 centros de pesquisa e desenvolvimento espalhados por todo o País.