Dicas práticas para adaptar a iluminação e melhorar a saúde mental

80

Dicas práticas para adaptar a iluminação e melhorar a saúde mental - OUTONO Somos seres cíclicos e recebemos influência da natureza. Até para nós, que moramos no Brasil – e que não tem as quatro estações tão bem definidas assim – sentimos as mudanças quase imperceptíveis que os ciclos climáticos fazem em nosso sono e nossos comportamentos.

Com a chegada do outono não será diferente: nós dormiremos mais, mas ao mesmo tempo a tendência é nos sentirmos mais cansados e sonolentos, e a vontade de sair de casa vai diminuindo, o que automaticamente afeta o nosso humor e bem-estar.
A evidência mais forte da sazonalidade humana vem na forma de Transtorno Afetivo Sazonal, ou TAS. Suas vítimas sofrem episódios depressivos maiores relacionados às estações do ano, geralmente começando no final do outono ou início do inverno.

Um estudo publicado na revista Archives of General Psychiatry descobriu que as pessoas que sofrem de TAS secretam o hormônio melatonina por períodos mais longos durante as noites de outono e inverno quando comparado com as noites de verão e primavera.
Os cientistas, portanto, já sabem que os humanos têm um relógio interno que é diretamente impactado pelas estações do ano. Com essa informação, eles foram buscar a solução para esse problema, e descobriram que as luzes que usamos dentro da nossa casa podem auxiliar ou dificultar nossa adaptação.

Dicas práticas para adaptar a iluminação e melhorar a saúde mental - OUTONO1E existem estratégias para melhorar o bem-estar durante a estação. Mauro Souza, lighting designer de projetos Casamar, hub de design de interiores, pontua algumas:

1. A primeira dica para os dias de outono, quando a luz natural tende a ser mais escassa, é utilizar iluminação com tonalidade mais quente, que seja mais parecida com a luz natural do sol. Isso ajuda no bem-estar mental.

2. Uma iluminação adequada antes de dormir pode influenciar até na qualidade do sono, disso todos sabemos. O que pouca gente sabe é que, para a melhor regulação do nosso sono, é muito importante ficar mais exposto à luz natural durante o dia e menos exposto à luz artificial durante a noite. E não é novidade, mas é essencial lembrar: há certos tipos de luz que não são indicados para pouco antes da hora de dormir, como a luz azul das telas. A orientação é sempre diminuir a exposição a esse tipo de luz antes de deitar.

3. O ideal é adaptar a estratégia de iluminação para cada área da casa conforme a estação do ano. “No outono, sugerimos, na iluminação no quarto, por exemplo, que seja menos intensa aos olhos do observador. Na área de trabalho, é importante utilizar tonalidades mais claras, que estimulem a atenção e a produtividade, além de um ponto focal para leitura”, esclarece Mauro

4. Invista em abajures de mesa, luminárias e arandelas. “Especialmente quando estrategicamente posicionadas nos cantos dos cômodos, estes elementos deixam de ser apenas decorativos e passam a criar uma atmosfera acolhedora de meia-luz no outono”, pontua o especialista.

Muitos estudos confirmam: a quantidade ideal de luz pode melhorar a disposição das pessoas, assim como uma insuficiência na iluminação diária pode ser o causador de carências no corpo, como em vitaminas, e até a causa central de uma depressão. Por isso, é importante saber adequar o natural ao artificial, criando um equilíbrio e garantindo níveis adequados de energia e disposição para o corpo humano.

Dicas práticas para adaptar a iluminação e melhorar a saúde mental - OUTONO2